Propriocepção

Apesar de ser popularmente conhecida como “treino de propriocepção”, esta abordagem tem o termo técnico de treino sensóriomotor.

O treinamento sensóriomotor deve ser introduzido durante o processo evolutivo do tratamento geral, só devendo ser começado após o indivíduo ter desenvolvido condições de flexibilidade, resistência e força no local a ser estimulado.

A Progressão é gradual em níveis de dificuldade, devendo sempre respeitar o tipo de dor, afecção e cirurgia, bem como o nível de recuperação em que o indivíduo se encontra. 

A sua importância para prevenir e reabilitar as lesões de atletas é mundialmente conhecida. Possibilita que o corpo mantenha a estabilidade estática e dinâmica necessária para prevenir novas lesões e também recidivas de lesões antigas. É necessário que o programa de treinamento sensoriomotor seja feito de forma individualizada e inclua exercícios de equilíbrio, exercícios de cadeia cinética fechada com apoio bipodal e unipodal, exercícios de dificuldade progressiva e que seja feito, também, treinamento específico para cada atividade esportiva.

A propriocepção comprometida e negligenciada nos programas de reabilitação pode causar importante risco de recidiva de lesões, comprometendo a integridade de músculos, ligamentos e cartilagem. 

O treinamento proprioceptivo visa a maximizar a proteção articular e promover eficiente restauração funcional. Programas de reabilitação baseados em treinamento proprioceptivo promovem melhora objetiva do estado funcional do paciente. É importante lembrar que para ocorrer uma reeducação sensoriomotora adequada, é necessário um treinamento específico e supervisionado. 

Técnica de chute com base instável Técnica de chute com base instável 

 

VIDEOS



Ponte dorsal dinâmica em bola terapêutica

 


Exercício pliométrico no leg-press

 

 


Exercício sensóriomotor para melhorar instabilidade funcional de ombro

 


Fonte: Moisés Cohen & Rene Jorge Abdalla.  Lesões nos esportes: Diagnóstico, prevenção e Tratamento. Editora Revinter.