Treino Funcional Esportivo

O treino funcional esportivo é a fase mais importante para todos que praticam atividade física, seja em nível competitivo ou recreacional. Enquanto uma pessoa sedentária vai à fisioterapia, sente-se melhor da sua dor e tem alta, um atleta que não sente dor no cotidiano, antes de ser liberado para as atividades físicas, precisa passar pelo treino funcional. Isso por causa de três motivos básicos: 

- Pode ser que a dor não é reproduzida no cotidiano e sim com a atividade física
- Pode ser que o paciente tenha alguma alteração no gesto esportivo que causa o seu distúrbio
- Pode ser detectada um déficit de condionamento físico e habilidade física mínima necessária para a execução do desporto e mais recrutamentos musculares, alongamentos e propriocepção sejam necessários antes da liberação para a prática do esporte (liberação com segurança). 

Ou seja, o objetivo é devolver o atleta ao seu esporte de origem minimizando ao extremo as chances de uma recidiva. É nessa fase que o fisioterapeuta especialista em esporte irá detectar possíveis erros de técnica que podem causar a sua dor ou lesão e, uma vez detectada essa “falha”, nós ajudamos o paciente a aperfeiçoar o gesto esportivo para que ele não tenha recidivas. Ainda, o fisioterapeuta pode detectar erros que não tem relação com a lesão prévia do paciente mas que pode originar outra lesão se o erro for repetido diversas vezes, portanto, uma vez detectada alguma alteração de gesto esportivo, o fisioterapeuta já explica ao paciente como ele deve proceder e, assim, conseguimos prevenir outras lesões que deixariam o atleta mais tempo fora de ação. Ou seja, o treino funcional serve tanto para reabilitação quanto para prevenção. E para que possamos realizar tal treino, precisamos tanto de espaço físico quanto de equipamento apropriado. 

Vale lembrar que os gestos esportivos que serão realizados nesta fase são aqueles executados pelo atleta durante o seu desporto, ou seja, esta abordagem é bem específica e respeita a demanda física de cada um. Dois exemplos simples: se o paciente joga tênis, ele irá executar exercícios que simulam o backhand, o forehand, o saque, o smash, o voleio e assim por diante.  Se o atleta é um boxeador, ele executará exercícios que simulam um jab, um soco direto, um upper, um cruzado, o clinche, a esquiva, o jogo de pernas e assim por diante. 

Confira abaixo alguns exemplos de exercícios funcionais do esporte: