Terapias por Aparelhos

Esta sessão é destinada a explicar um pouco sobre os famosos “aparelhos de fisioterapia” como o TENS (“choquinho”), o ultra-som, o laser, a corrente interferencial e a corrente russa.

 

1 - TENS

Aparelho TENS

TENS é uma estimulação elétrica transcutânea, ou seja, é uma terapia que utiliza uma corrente elétrica aplicada superficialmente à pele através de eletrodos. Ela é utilizada para o tratamento de dor e ela exerce sua função analgésica ativando mecanismos de controle internos do sistema nervoso. Consequentemente, ela é não invasiva, não vicia, não oferece riscos e praticamente não desencadeia efeitos colaterais. Portanto, não é de se surpreender que o TENS tenha se tornado um método para tratamento de da dor amplamente utilizado.

É importante salientar que a TENS não é indicada para todo tipo de dor, portanto, uma avaliação minuciosa de um fisioterapeuta é necessária antes da utilização do aparelho. A aplicação da TENS dura de 20 a 40 minutos e durante a terapia o paciente deve sentir uma sensação de formigamento forte entre os eletrodos, porém, apesar de ser forte, esta sensação não pode ser dolorosa. 

 


2 - Corrente interferencial

Corrente Interferencial

A sensação do paciente que recebe terapia por corrente interferencial é muito parecida com a sensação de se utilizar o aparelho de TENS.  Isso acontece porque, assim como o TENS, ela também é uma corrente elétrica, utiliza-se o mesmo tipo de eletrodo e durante a terapia o paciente também sente uma sensação de formigamento forte porém não doloroso entre os eletrodos.  O que difere um aparelho do outro é o tipo de onda e os objetivos da terapia.

Enquanto no TENS utiliza-se ondas de baixa frequência, na corrente interferencial utiliza-se ondas de média frequência e com este tipo de onda o paciente tolera altas intensidades de corrente com maior facilidade, pois há uma menor ação deste tipo de corrente no nível da pele. Com isto, consegue-se atingir tecidos profundos, que não são atingidos com correntes de baixa frequência.  Os objetivos da inteferencial são: 

- Diminuir ou cessar a dor 
- Diminuir edemas ou inchaços. 

A diminuição de edemas ocorre pois esta terapia atua no sistema nervoso autônomo que é o responsável pela ativação e relaxamento dos vasos circulatórios e também porque a corrente contribui no bloqueio da liberação dos mediadores químicos inflamatórios e de dor.

É importante salientar que a corrente interferencial não é indicada para todo tipo de dor e edema, portanto, uma avaliação minuciosa de um fisioterapeuta é necessária antes da utilização do aparelho. A aplicação dura de 20 a 40 minutos e durante a terapia o paciente deve sentir uma sensação de formigamento forte entre os eletrodos, porém, apesar de ser forte, esta sensação não pode ser dolorosa.

Exemplos de disposição de eletrodosExemplos de disposição de eletrodos durante
aplicação da corrente interferencial 

 

3 – Corrente Russa

Corrente Interferencial

É uma estimulação elétrica responsável por melhorar o recrutamento muscular. A estimulação é usada terapeuticamente em grande intensidade para iniciar e facilitar a contração voluntária do músculo.  Se o paciente, por qualquer razão, não é capaz de tencionar seletivamente os músculos que são em princípio saudáveis, isto pode ser feito com auxílio de corrente russa. Os Objetivos da terapia incluem: 

- Manter a qualidade e a quantidade do tecido muscular
- Recuperar a sensação da tensão muscular (tônus)
- Aumentar ou manter a força muscular 
- Estimular o fluxo sanguíneo nos músculos ou mantê-lo em um nível ótimo

 

4 - Ultra-som

Aparelho de Ultra Som

O ultra-som é um método que deve ser utilizado como parte integrante de uma programa de reabilitação, ou seja, dificilmente ele é a única ferramenta terapêutica utilizada na sessão e geralmente ele auxilia e/ou potencializa os efeitos de outros métodos. 

O ultra-som emite ondas sonoras de alta frequência e pode ou não produzir calor. Os efeitos terapêuticos são: 

- Acelera a cicatrização de tecidos moles 
- Incentiva a síntese de proteína 
- Estimula a formação do calo ósseo 
- Aumenta a circulação sanguínea 
- Diminui espasmos musculares
- Normalização do Ph
- Aumento da mobilidade articular
- Aumenta a extensibilidade de tecidos ricos em colágeno
- Resolução de processos inflamatórios crônicos
- Diminuição de dor

Algumas contra-indicações: 

- Placas epifisárias 
- Testículos 
- Tumores
- Tromboflebites e varizes
- Inflamação séptica

É importante salientar que apesar do ultra-som ser capaz de promover diversos benefícios ao corpo humano, ele  precisa ser utilizado de acordo com um raciocínio clínico apurado para obtermos os efeitos desejados, portanto, uma avaliação minuciosa de um fisioterapeuta é necessária antes da utilização do aparelho.

 

5 – Laser

Laser

O laser é um aparelho que emite feixes de radiação de luz terapêutica cujo os principais objetivos são: 

- Cicatrização de tecidos
- Controle de dor

A vantagem do laser sobre outros métodos é que ele pode ser utilizado em distúrbios bem pontuais como em um único ponto de dor ou em ligamento bem fino deixando a terapia bem concentrada no problema em questão. A aplicação do laser é sempre indolor e cada ponto de aplicação leva menos de um minuto. 

A única contra-indicação do laser é ser aplicado direto nos olhos. 

 

Fonte: Moisés Cohen & Rene Jorge Abdalla.  Lesões nos esportes: Diagnóstico, prevenção e Tratamento. Editora Revinter.